Início » Vida Útil de um Satélite

Vida Útil de um Satélite

Um satélite, durante a sua vida útil, é submetido a condições ambientais extremamente hostis. As primeiras condições adversas ocorrem ainda durante o lançamento, período no qual o satélite está sujeito a níveis de aceleração que podem chegar em até 20 vezes o valor da aceleração proveniente da gravidade na superfície da Terra. Por praticidade, o valor da gravidade na superfície da Terra é simplesmente referenciada pela letra “g”. Além disso, as separações físicas dos diversos estágios do veículo lançador provocam choques mecânicos, os quais induzem vibrações instantâneas na estrutura do satélite que podem chegar em até 6000 vezes o valor da aceleração da gravidade “g”.

 


Nível de Aceleração sofrido pelo satélite durante o lançamento

Durante a operação em órbita, o satélite está exposto a um ambiente de vácuo e sujeito a variações extremas de temperatura, que podem variar entre –100 °C e +180 °C ao longo de sua órbita. Apesar de condições tão adversas e devido aos altos custos envolvidos, espera-se que um satélite funcione por vários anos seguidos, o que representa um prodigioso empreendimento de engenharia. A estrutura deve ser capaz de resistir aos esforços dinâmicos; os sistemas de controle de temperatura precisam manter cada um dos subsistema dentro de faixas estreitas de temperatura, para seus adequados funcionamentos; o sistema como um todo deve funcionar harmoniosamente, de forma a cumprir sua missão ao longo dos anos.

 

Condições climáticas em ambiente espacial